Seguidores

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Vivendo uma Vida de Contentamentos - Bárbara Pinheiro

“Sei estar abatido e sei também ter abundância; em toda maneira e em todas as coisas, estou instruído tanto a ter fartura, como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade.” (Filipenses 4. 12) No Salmo 38.9 o Salmista diz: “Senhor, diante de ti está todo o meu desejo...” e no Salmo 42.1 diz: “Como suspira a corça pelas águas que correm, assim suspira oh Deus, por ti minha alma.” Também nos diz a bíblia ainda que todo aquele que se volta á Deus, será satisfeito “E o Senhor fartará a tua alma em lugares secos.” Isaías 58.11 O que é então contentamento? É estar satisfeito com o que você tem, em outras palavras, é uma satisfação interna que não requer mudanças nas circunstâncias externas. A bíblia nos afirma que possuímos tudo que precisamos para viver. Porque é tão fácil ficarmos descontentes com o que temos, somos, vemos e possuímos? Este comportamento está inserido na raça humana desde o começo do mundo. Herdamos isso de uma mulher, seu nome era Eva. Ela era perfeita, criada pelas próprias mãos de Deus, tinha uma liberdade incontestável, comunhão diária com Deus, pois diz a bíblia que todos os dias Deus ia os visitar, habitava em um jardim feito para ela, tinha um esposo e não precisava repartir com ninguém, pois não tinha com quem disputar, nada poderia causar-lhe amargura de alma, vivia feliz, pois ouvia a voz de Deus, tudo lhe era dado pelo próprio Criador. Mas, de repente, decidiu ouvir a voz do inimigo e esta voz falou mais forte em seu coração, colocando-lhe dúvidas e desejos que não vinham de Deus, logo tudo o que Deus havia lhe dado, começou a ser insuficiente em seu coração. Agora, por ter dado ouvidos á voz do inimigo, precisava alimentar o desejo da carne e do seu coração, desejava então algo que não possuía, algo que o seu Criador tinha resolvido não lhe dar. Entrou o descontentamento! E com o descontentamento veio muitas conseqüências ruins: as dores de parto, a morte dos filhos, a amargura e tristeza por ter sido expulsa do seu lar, feito para ela, ela tinha tudo, mas resolveu focar em algo que não era para ela, e acabou perdendo muito! Quantas vezes nossa atenção é desfocada de tudo o que temos, para dar ênfase no que não temos? Vivemos em um mundo, onde aquele que possuí mais, fica por cima de quem tem menos, então a vontade de cumprir essa meta humana chega até nós que somos cristãos como uma influência do inimigo, causando desgostos, tristezas, frustrações, decepções e até depressões. A vontade de ter, sem poder, leva muitos a estarem em uma escuridão espiritual. Quando estivermos descontentes com alguma coisa, devemos fazer uma avaliação de si, e notarmos qual o motivo do descontentamento. Ao tentarmos satisfazer o nosso coração, caímos em tentação, mas devemos buscar o auxílio de Deus e deixar que o querer do Senhor prevaleça em nossos corações. É mais fácil estar contente quando temos muito ou pouco? Com certeza você vai responder que é quando temos muito! Mas a verdade é que se temos pouco ou o básico, reclamamos e se temos muito queremos mais, nunca estamos satisfeitos! Mas devemos aprender com o apóstolo Paulo que disse: “sei ter em abundância e também sei padecer necessidade.” O nosso Deus é o dono de todas as coisas, e Ele tem infinitamente mais do que aquilo que pedimos ou pensamos ( Efésios 3. 20) e pode nos suprir segundo a sua gloriosa riqueza (Fl 4:19) Quando servirmos a Deus e amamos a sua Palavra encontramos alegria e satisfação que ultrapassa qualquer banquete que o mundo queira nos oferecer. Precisamos entender que Deus está disposto a nos dar o necessário e o melhor segundo a nossa fé. Deus tem prazer em nos ver bem! Para vivermos uma vida de contentamento, é preciso conhecer de perto a Deus, só aproveitamos e compreendemos os propósitos de Deus para nossas vidas, quando permitimos que Ele cumpra a sua vontade em nós, isto acontece quando meditamos em sua Palavra e tiramos um tempo a sós com Deus. Existem muitos que vivem uma vida vazia, sem contentamento porque já não tem uma vida intima com Deus, tem ouvido a voz do inimigo assim como fez Eva, mas Jesus disse: “as minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, me elas me seguem... e nunca hão de perecer.” (Jo 10. 27, 28) Somente em Deus podemos habitar em segurança, o segredo para se viver uma vida contente na presença de Deus é esperar! O Salmista disse no Salmo 40.1 : “Esperei com paciência no Senhor, Ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.” Não é deixar de sonhar, ou buscar algo melhor para si, mas é permitir que Deus seja o centro dos teus desejos, das tuas atitudes! É entender que para tudo tem um tempo determinado para acontecer em nossas vidas, e quem deve decidir isso em nós é Deus, se realmente Ele for o dono do nosso coração. Aplique seu coração á coisas frutíferas que agradem a Deus. As vezes somos pegos a retrucar com pensamentos assim: 1. Poderia ter um esposo melhor, ou quem sabe se mudasse determinada maneira de agir nele... 2. Por que não tenho mais dinheiro, ou por que não sou rica? 3. Por que nasci nesse ambiente, ou nessa família? Pare e pense: 1. O que esta faltando para você viver em pleno contentamento? 2. Você conhece o desejo de Deus para o seu coração? Se não, já procurou saber? 3. Tens exercitado sua confiança no Senhor? 4. Já observou que existem muitas pessoas que gostariam de estar no seu lugar, de ter o que você tem: emprego, casa, marido e vida? Seu viver vai ser muito melhor quando começar a estar satisfeita pelo seu dia, por tudo quanto o Senhor tem feito em ti. Em Timóteo 6. 6 a 8 está escrito: “Mas é grande a piedade com o contentamento. Porque nada trouxemos a este mundo e nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento e com o que nos cobrirmos, estejamos por isso contentes.” Agradeça a Deus por tudo o que você é, por tudo que você tem, e por tudo o que Deus ainda vai realizar na sua vida, viva uma vida de contentamento, sendo grata a Deus por tantas dádivas imerecidas que alcançamos e muitas vezes não paramos nem para agradecer

Nenhum comentário:

Postar um comentário